foto5.png

Delegada de Saúde Pública garante que o mosquito tigre detetado "às portas de Portalegre" não está infetado

Texto alt automático indisponível.

O mosquito tigre, responsável pela transmissão do vírus zika e da febre-amarela já existe em Portugal, mas as amostras recolhidas, até ao momento, não apresentam riscos de contaminação de quaisquer patologias, disse à Rádio Portalegre a delegada de saúde pública, Margarida Silva.

 

A mesma responsável, garante que a Unidade de Saúde Pública está a vigiar constantemente a existência de mosquitos na zona de Portalegre.

Margarida Silva diz que a presença do mosquito tigre em Portugal não é novidade e sublinha que não há motivo para alarme, porque as amostras recolhidas não estão infetadas.

No entanto a população deve estar alerta e reportar de imediato, sintomas de febre e manchas no corpo.

O mosquito é facilmente reconhecido pelo corpo preto com listas brancas na cabeça e no tórax, tem também bandas brancas nas patas e no abdómen.

Carla Aguiã