foto5.png

Marvão:Festival Al Mossassa fecha este domingo

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas a sorrir, pessoas em pé, sapatos e ar livre

Espetáculos de música, danças orientais, manipuladores de fogo e andarilhos, artes circenses, demonstrações de falcoaria, encantadores de serpentes, ou lutas de espadas, são algumas das atrações, deste domingo, no terceiro e último dia do Festival Al Mossassa, em Marvão.

 

O certame, promovido pelo município de Marvão em parceria com o Ayuntamiento de Badajoz, pretende homenagear o fundador de Marvão, Ibn Marúan.

Em declarações aos jornalistas, no dia da inauguração, o presidente do município de Marvão, Luís Vitorino, destacou que o Almossassa é um festival que atingiu um “patamar muito alto”, consolidado e que atrai milhares de visitantes, a maioria portugueses, mas também muitos espanhóis.

Luís Vitorino sublinhou a importância de reforçar os laços com “nuestros hermanos” e aproveitar a “questão da eurocidade” de forma a captar mais visitantes e aproveitar o potencial e impulso económico que Badajoz pode dar Marvão.

Presente na inauguração do certame, Paloma Morcillo, vereadora da cultura de Badajoz destacou também a importância da relação com Marvão, admitindo que a intenção é continuar a unificar as duas regiões através da cultura ou da música e de outros eventos conjuntos.

O Al Mossassa fecha, este domingo, às 20:00, após o espetáculo de encerramento, com a participação de músicos, bailarinas, malabaristas, manipuladores de fogo, aves de rapina, encantadores de serpentes e figuras características da época.