foto5.png

Portalegre:Núcleo de Treinadores denunciou casos de agentes desportivos a exercer a atividade de treinador sem o devido título profissional e acusa a AFP de "complacência"

Texto alt automático indisponível.

(Por Gabriel Nunes) - O Núcleo de Treinadores de Futebol do Distrito de Portalegre (NTFDP) considera ”lamentável” a existência de agentes desportivos a exercer a atividade de treinador sem o respetivo título profissional, nas competições organizadas pela Associação de Futebol de Portalegre.

 

Alertando tratar-se de “uma prática ilegal de extrema gravidade, punida legalmente com coimas elevadas e suspensões”, o NTFDP indicou ter denunciado à Associação Nacional de Treinadores de Futebol, Instituto Português do Desporto e Juventude e Federação Portuguesa de Futebol, todos os casos que lhe foram reportados.

Segundo o NTFDP está prática foi utilizada na época 2017/2018 em vários clubes, prevendo que o número de ilegalidades vá aumentar consideravelmente na temporada 2018/2019, com “a complacência” da Associação de Futebol de Portalegre (AFP).

A direção da AFP, por seu turno, refuta e afirma desconhecer tais acusações, tendo solicitado ao NTFDP a apresentação de todos os dados que tem em sua posse e que estiveram na base da sua denúncia de modo a agir em conformidade com a Lei.

Em comunicado a AFP afirma-se “totalmente solidária” com as preocupações evidenciadas pelo NTFDP e, "na defesa intransigente da classe de treinador".

No mesmo comunicado a instituição asseverou ainda terem sido dadas indicações ao Conselho de Arbitragem da AFP para que “os árbitros façam cumprir o que se encontra regulamentado e efetuem essa averiguação nos jogos”.