foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

RÁDIO PORTALEGRE 29 ANOS DE EMISSÕES REGULARES

A RÁDIO LOCAL MAIS OUVIDA NA REGIÃO SUL DE PORTUGAL

OBRIGADO PELA SUA PREFERÊNCIA 

Vespa-Asiática predadora de colmeias "invade" Alto Alentejo e faz soar alarme entre os apicultores

A imagem pode conter: ar livre

(Por Gabriel) - A Proteção Civil destruiu na passada semana o primeiro ninho de vespa-asiática, a predadora que destrói colmeias, detetado no Alto Alentejo, mais precisamente na vila de Gavião.

 

Em declarações à Rádio Portalegre, Ricardo Raposo, técnico da Associação de Apicultores do Nordeste Alentejano (Apilagre), confirmou tratar-se efetivamente do primeiro ninho identificado na região, mas adiantou que desde há dois meses que os apicultores têm vindo a apanhar vespas asiáticas em armadinhas.

Segundo Ricardo Raposo o número de exemplares apanhados nas armadinhas tem vindo sempre a aumentar, o que significa que a vespa asiática já está implantada no Alto Alentejo e veio para ficar, sendo que daqui para a frente “vamos ter que viver com ela”.

O mesmo responsável referiu ser importante que as pessoas aprendam a identificar as vespas e os ninhos, comunicando o seu avistamento na Plataforma SOS Vespa ou aos serviços de Proteção Civil.

A colação de armadilhas e a identificação precoce dos ninhos são, por agora, as únicas formas de minimizar os problemas causados pela vespa asiática, uma espécie que se alimenta de abelhas e é capaz de destruir um apiário se as colmeias forem em número reduzido.

A Vespa-Asiática é uma espécie não-indígena, predadora da abelha europeia. A sua introdução involuntária na Europa ocorreu em 2004 no território francês, tendo a sua presença sido confirmada em Espanha em 2010, em Portugal e Bélgica em 2011 e em Itália em finais de 2012.

A sua presença apresenta riscos para a saúde pública e para o exercício da apicultura.