foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Mortes na estrada “sem travão”

A imagem pode conter: ar livre

As vítimas mortais em acidentes rodoviários aumentaram pelo segundo ano consecutivo. Em 2018, as mortes nas estradas portuguesas atingiram os piores resultados das últimas duas décadas, com o registo de pelo menos 512 mortos.

 

Segundo o Jornal de Notícias, para encontrar dois anos seguidos com uma subida do número de mortes nas estradas é preciso recuar até 1996.

Quanto à operação "Ano Novo", que termina às 24 horas desta quarta-feira, a GNR registou até ao momento oito mortos e 21 feridos graves.

Desde o início da operação, que arrancou sexta-feira, foram detidas mais de 300 pessoas por condução sob efeito de álcool.

Foram fiscalizados cerca de 34 mil condutores, dos quais mais de 900 conduziam com excesso de álcool no sangue.

Durante a operação “Ano Novo” a GNR registou 8.592 contraordenações, 3.253 foram por excesso de velocidade e 240 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução.