foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

Rádio Portalegre 30 Anos de Emissões Regulares

Terça-feira, 19/3, assista a mais um Real e Politico, o programa de debate da atualidade politica na sua Rádio.

Elvas:Carro movido a GPL explodiu quando o condutor tentava abastecer o depósito com Gás Natural veicular

A imagem pode conter: nuvem, céu e ar livre

(Por Gabriel Nunes) - Um carro movido a GPL explodiu, terça feira, quando o condutor tentava atestar o depósito com Gás Natural Veicular (GNV) num posto de abastecimento junto à fronteira do Caia, em Elvas.  

 

A explosão destruiu o veículo e provocou ferimentos num casal, o condutor, um homem de 32 anos de idade, e uma mulher de 34, que estava na viatura, e que foram transportados pelos bombeiros para o hospital de Elvas. O acidente provocou ainda danos no posto de abastecimento que se encontra encerrado.

De acordo com o Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Portalegre, o alerta para o acidente foi recebido às 15:51, de ontem, sendo que as operações de socorro envolveram 11 operacionais, entre bombeiros e GNR, auxiliados por cinco viaturas.

O GNV é composto por metano e etano, enquanto o GPL tem origem na refinação do petróleo, sendo constituído, essencialmente, por propano e butano.

Em comunicado enviado à Rádio Portalegre a Dourogás Natural, empresa que explora o posto de abastecimento, refere que “o lamentável acidente é da inteira responsabilidade do utente que, de forma errada, abasteceu a sua viatura, movida a GPL (Gás de Propano Liquefeito), com GNV (Gás Natural Veicular)”.

A Dourogás Natural diz “não compreender” como foi possível o utente de viatura movida a GPL ter tentado abastecer naquele posto, pois o bocal de enchimento não é compatível, indicando que, não dispõem de combustíveis derivados de petróleo, nos postos de Gás Natural Veicular.

No mesmo comunicado a empresa sublinha que “este acidente resulta de uma violação de regras de segurança, exclusivamente imputável ao utente da viatura movida a GPL”.

A Dourogás Natural salienta ainda que o Gás Natural Veicular “é um combustível seguro”, bem como todos os seus postos de abastecimento, que “cumprem integralmente todas as regras de licenciamento e de segurança”.