foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Volta ao Alentejo em Bicicleta:Portalegre com uma chegada e uma partida no ano que assinala o regresso da "alentejana" a Ponte de Sor após 26 anos de ausência

A imagem pode conter: ar livre e natureza

(Por Gabriel Nunes) - Portalegre vai receber a chegada da quarta etapa da 37ª Volta ao Alentejo em Bicicleta, a 23 de março, e a partida para a sexta e última tirada no dia seguinte.

 

A edição deste ano da “alentejana” que começa em Montemor-o-Novo, a 20 de março, apresenta ainda como particularidade o regresso a Ponte de Sor após 26 anos de ausência.

O último vestígio da competição naquela cidade do Alto Alentejo remonta a 1993 quando coroou o décimo primeiro vencedor, Jorge Silva.

O diretor da Volta ao Alentejo em Bicicleta Joaquim Gomes diz que as expectativas relativas ao percurso deste ano da prova “são elevadas”.

O antigo ciclista que considera o ciclismo “uma fantástica ferramenta” de promoção territorial, admitiu ainda que desenhar um percurso de uma prova por etapas é um “desafio enorme”.

O pelotão da Volta ao Alentejo em Bicicleta, composto por 18 equipas, portugueses e estrangeiras, vai ter pela frente mais de 800 quilómetros distribuídos por seis etapas, a percorrer em cinco dias.

A tirada inaugural, a mais longa da competição, com 208,1 quilómetros, vai ligar Montemor-o-Novo a Moura. Com três metas volantes, Viana do Alentejo, Vidigueira e Reguengos de Monsaraz, e uma montanha de 4ª categoria no concelho de Portel, a conclusão da etapa está prevista para cerca das 15:55.

O segundo dia de competição começa em Mértola e acaba em Odemira, perto das 16:00, depois de percorridos 182,8 quilómetros, com três metas volantes em Castro Verde, Aljustrel e Porto Covo.

Os “bravos” do pelotão vão ter pela frente no terceiro dia de competição 176,5 quilómetros que vão ligar São Tiago do Cacém a Mora. As metas volantes estão em Grândola, Vendas Novas e Arraiolos, havendo duas contagens para o Prémio de Montanha, em Alcácer do Sal e Montemor-o-Novo, ambas de 4ª categoria.

O penúltimo dia de competição, um sábado, “oferece” uma jornada dupla com a realização da quarta etapa com partida em Ponte de Sor e chegada a Portalegre, e um contrarrelógio individual em Castelo de Vide.

A quarta tirada tem partida às 10:30 em Ponte de Sor e chegada prevista a Portalegre para cerca das 12:25, depois de percorridos 74,3 quilómetros e cruzadas uma meta volante em Alter do Chão e dois prémios de montanha, um de 4ª categoria no Crato, e outro de 2ª categoria no Cabeço do Mouro, em Portalegre.

A jornada dupla deste quarto dia da prova prossegue da parte da tarde com a realização de um contrarrelógio individual, com 8,4 quilómetros, em Castelo de Vide. À semelhança do ano passado, o contrarrelógio arranca da variante à EN246 e termina no Parque João José da Luz, no centro da vila alentejana.

No último dia de competição, a 24 de março, um domingo, os corredores têm pela frente 152 quilómetros, com partida em Portalegre às 11:20 e chegada à Praça do Giraldo, em Évora, perto das 15:15, onde será coroado o vencedor da 37ª edição da Volta ao Alentejo em Bicicleta.

A derradeira tirada da “alentejana” tem três metas volantes em Monforte, Borba e Redondo.