foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

Alentejo2020

Portalegre: Festival Alto Cinema mostra curtas-metragens em que participam 140 alunos de sete concelhos

Nenhuma descrição de foto disponível.

Cerca de 140 alunos, do distrito de Portalegre, criaram nove curtas-metragens que vão mostrar, sexta-feira, na primeira edição do “Festival Alto Cinema” que vai decorrer no Centro de Artes do Espetáculo (CAE) a partir das 9h30.

 

O Festival Alto Cinema é o culminar de um trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo, nos Agrupamentos de Escolas de Alter do Chão, Avis, Campo Maior, Castelo de Vide, Crato, Portalegre e Sousel, onde foram criados nove grupos de alunos do 2º e 3º ciclo.

Amor, ciberbullying, anorexia, homossexualidade, fama e youtubers, são exemplos dos temas que os alunos quiseram trabalhar.

A atividade, promovida pela Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), no âmbito do projeto Rede de Promoção do Sucesso Educativo, foi operacionalizada pela Cabeçudos, empresa que desenvolve serviços educativos para as escolas.

Em declarações à Rádio Portalegre, Rui Andrade, da Cabeçudos, explicou que para chegar ao trabalho final, os alunos desenvolveram várias oficinas de guionismo, sonorização, realização e filmagens.

Rui Andrade não tem dúvidas de que este projeto deu novas competências aos jovens, permitindo também que cada um deles trabalhasse a autoestima.

A primeira edição do Festival Alto Cinema é apenas dirigida à comunidade educativa.

O evento vai ainda atribuir galardões em diversas categorias, nomeadamente, Melhor Atriz, Melhor Ator, Melhor História e Melhor Produção, escolhidos por um júri composto por representantes da UNESCO, do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar, do Festival de Cinema Periferias e do Instituto Politécnico de Portalegre, a quem se junta um especialista em questões da adolescência e juventude, bem como um membro da equipa Cabeçudos.

A partir de sexta-feira as curtas-metragens podem ser vistas no canal do youtube “Alto Cinema”, onde já estão disponíveis os making of, ou seja os vários registos de produção do trabalho desenvolvido pelos alunos.

Carla Aguiã