foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Portalegre: 70 por cento das vagas do IPP ficaram por preencher na primeira fase

Na 1ª fase de colocações de acesso ao ensino superior, 70 por cento das vagas do Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) ficaram por preencher, a área das engenharias foi onde se verificou a maior razia.

O IPP conseguiu ocupar apenas 166 das 530 vagas disponíveis nas quatro escolas da instituição (ESE – Escola Superior de Educação; ESTG – Escola Superior de Tecnologia e Gestão; ESAE – Escola Superior Agrária e ESSP – Escola Superior de Saúde), o que corresponde a 31% de vagas preenchidas.

Em declarações à Rádio Portalegre, o presidente do IPP, Joaquim Mourato admitiu que os resultados deixam alguns cursos “em dificuldades”.

O Também presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos não se mostrou surpreendido mas sim “desagradado” com o desfecho da 1ª fase de colocações de acesso ao ensino superior.

Apesar dos resultados, Joaquim Mourato, mostra-se confiante que a instituição consiga preencher mais vagas uma vez que existem “238 candidatos admitidos através de Concursos e regimes especiais”.

Quarenta e cinco por cento das vagas previstas para os institutos politécnicos ficaram por preencher na primeira fase do concurso para o ensino superior.

De acordo com os resultados divulgados, esta segunda-feira, noventa e três por cento dos alunos que concorreram ao Ensino Superior conseguiram entrar e seis em cada dez entraram para a primeira opção escolhida.

Carla Aguiã/Tiago Silva