foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Portalegre:candidato da coligação PSD/CDS-PP à câmara municipal nas autárquicas "lamenta profundamente" o que se está a passar com o Museu das Tapeçarias

O candidato da coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Portalegre nas autárquicas, Jaime Azedo, “lamenta profundamente” o que se está a passar com o Museu das Tapeçarias de Portalegre, argumentando que “constitui mais um preocupante sinal da desagregação institucional que atinge a cidade”.

Em comunicado enviado à Rádio Portalegre, Jaime Azedo, apela para que a relação estreita e especial existente entre a Câmara e a Fundação Robinson não seja instrumentalizada, especialmente neste período de campanha eleitoral, pois isso não serve os interesses dos portalegrenses.

O candidato da coligação PSD/CDS-PP, alerta que “face ao momento crítico que vive a cidade de Portalegre, não necessitamos de roturas, mas sim de consensos entre as Instituições”.

Para Jaime Azedo, “as roturas, geralmente, são emocionais e precipitadas, ao passo que os consensos exigem serenidade, conhecimento tempo e diálogo, para serem estabelecidos”.

O candidato sublinha que a Tapeçaria de Portalegre faz parte do património da cidade, defendendo que tem, forçosamente, que ser preservado, “porque esse património já não é só nosso, pois tornou-se património nacional ou até mundial”.

O Museu das Tapeçarias de Portalegre está encerrado ao público desde sábado, dia em que a Manufactura de Tapeçarias de Portalegre decidiu retirar todo o seu espólio daquele espaço museológico.

Em declarações à Rádio Portalegre o consultor científico da Manufatura de Tapeçarias de Portalegre, Diogo Gaspar, explicou que o encerramento do museu se deve ao facto da presidente da Câmara de Portalegre, Adelaide Teixeira, ter decidido “revogar unilateralmente”, o protocolo com a Manufatura de Tapeçarias.

 Gabriel Nunes