foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Este domingo, 15/12, ouça mais uma Tarde Desportiva a partir das 14h. Destaque para a 4ª j. Taça Grupo JI

Boas Festas - Feliz Natal

Autárquicas/Crato:candidato do PS acusa CDU de "manipular e amordaçar" desempregados e subsidiados do concelho

O candidato do PS à Câmara do Crato nas autárquicas, José Correia da Luz, acusou hoje a CDU de “manipular e amordaçar” os desempregados e subsidiados daquele concelho “exigindo-lhes o voto” para manter a presidência da edilidade local.

Correia da Luz, que falava durante um almoço com empresários, nas piscinas municipais descobertas do Crato, afirmou ainda que o desemprego aumentou de tal forma nos últimos quatro anos naquele concelho, que só encontra precedentes no ano de 1950.

O socialista que em 2009 perdeu a Câmara do Crato para “as mãos” do comunista, João Teresa Ribeiro, mostrou-se ainda preocupado com a divida pública do município per capita, que disse ter “mais do que duplicado em apenas dois anos”.

O discurso de Correia da Luz foi precedido pela intervenção do secretário-geral do PS, que iniciou hoje em Alter do Chão, uma visita a alguns concelhos do Alto Alentejo, no âmbito da pré-campanha para as autárquicas de dia 29 de setembro.

António José Seguro voltou a defender a descida do IVA da restauração para os 13 por cento, considerando que a manutenção da taxa de 23 por cento “ é um disparate”, que já custou a perda de 70 mil empregos no setor nos últimos dois anos.

O líder do PS anunciou ainda, que caso venha a ser primeiro-ministro, pretende criar um programa de reabilitação urbana, financiado com fundos comunitários, tendo por objetivo recuperar edifícios das principais zonas do país.

Outra das propostas apresentada por António José Seguro visa a implementação do Programa de Desenvolvimento do Interior (PDI), que tem como prioridade a criação de emprego.

O líder socialista explicou que “através de incentivos reembolsáveis, com taxas de juro baixas e com um período de pagamento mais longo”, seria possível instalar mais empresas e fixar mais pessoas no interior do país.

O périplo do secretário-geral do PS pelo Alto Alentejo, termina hoje à noite, com um comício, a partir das 21:30, na Praça da República, em Portalegre.