foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Portalegre: Greve dos médicos encerra blocos operatórios

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Os blocos operatórios dos Hospitais de Portalegre e Elvas estão hoje encerrados devido à greve nacional dos médicos.

A greve nacional dos médicos regista, esta terça-feira, uma adesão “maciça” entre os 90% e os 95%, no Alentejo, segundo o Sindicato Independente dos Médicos (SIM).

 

Em declarações a esta estação emissora, o secretário regional do SIM no Alentejo, Armindo Ribeiro adiantou que a greve no distrito de Portalegre encerrou os blocos operatórios dos dois hospitais, sendo que a adesão ronda os 93 por cento em Portalegre, e os 89 por cento no hospital de Elvas.

Os serviços mínimos estão garantidos, estando apenas a funcionar os blocos operatórios alocados aos serviços de urgência.

Os médicos querem que todos os portugueses tenham médico de família, lutam pela redução das listas de utentes dos médicos e por mais tempo de consultas, querem a diminuição do serviço em urgência das 18 para as 12 horas, entre várias outras reivindicações, que passam também por reclamar que possam optar pela dedicação exclusiva ao serviço público.

Os médicos pedem ainda que seja negociada uma nova grelha salarial, que indicam que já devia ter ocorrido em janeiro de 2015.

Os médicos começaram esta terça-feira à meia noite uma greve nacional de dois dias, a que se juntaram os enfermeiros, uma paralisação que se prolonga até ao final da semana.