foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara abre a 10 de agosto

A imagem pode conter: céu, nuvem, ar livre e natureza

O Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara “Periferias” realiza-se entre os dias 10 e 20 de agosto, mantendo a aposta num modelo de itinerância pelas aldeias e lugares históricos da raia luso-espanhola.

 

Pelo sexto ano consecutivo, o evento marcará assim presença junto das populações dos dois lados da fronteira, num esforço de descentralização cultural, tendo em vista a criação de novos públicos.

A programação continua a privilegiar o cinema independente de qualidade, com ênfase particular para a área do documentário, nomeadamente aquele que se produz nos dois países ibéricos.

A par da mostra de filmes, tal como tem vindo a acontecer nas edições anteriores, o Festival engloba exposições, palestras e espetáculos musicais, constituindo-se como um evento multidisciplinar de relevo no panorama cultural da região.

Os cenários escolhidos para realização das projeções destacam-se pelas suas características únicas, incluindo uma antiga estação de comboios, as ruínas de uma cidade romana, uma ponte medieval sobre o Rio Sever, um lagar reconvertido em museu, além dos castelos da região.

Entre os habituais palcos do Festival contam-se as localidades de Marvão, Valencia de Alcántara, Galegos, Fontañera, Portagem, Beirã e Santo António das Areias. Recorde-se que este festival tem a particularidade de se realizar ao ar livre em diferentes aldeias e lugares históricos da raia luso-espanhola

A abertura oficial do festival está agendada para dia 10 de agosto, no Castelo de Marvão, com a projeção do filme "Chuva é cantoria na aldeia dos mortos".

O filme, distinguido na última edição do Festival de Cannes com o prémio especial do júri, foi rodado ao longo de nove meses, numa aldeia indígena, no Brasil.