foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Férias prejudicam reservas de sangue mas há forma de contrariar esta tendência

Nenhuma descrição de foto disponível.

Em período de férias há menos dádivas e mais necessidade de sangue, uma contradição que dificulta a tarefa de garantir que as reservas de sangue dos hospitais se mantem estáveis.

 

Segundo o vice presidente da Associação de Dadores de Sangue do distrito de Portalegre, Paulo Cardoso, são necessárias cerca de mil dádivas por dia, para acautelar que não falta sangue de todos os tipos, nos hospitais do país.

O dirigente lembra que no período de verão há sempre um decréscimo de dádivas e, por outro lado, com muitas pessoas em viajem, maior probabilidade de acidentes e consequentemente mais necessidade de sangue.

Paulo Cardoso faz por isso um apelo, sublinhando que os dadores de sangue podem, onde quer que estejam, dirigir-se a um banco de sangue ou integrar uma brigada de uma associação local e proceder à dádiva.

Qualquer pessoa saudável, com mais de 18 anos e mais de 50 quilos pode dar sangue.

Carla Aguiã