foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Abre hoje a edição 2019 do Periferias – o Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara que “dá vida” às aldeias e lugares da raia

A imagem pode conter: céu, oceano, ar livre e água

A sétima edição do Periferias, o Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara, abre oficialmente este sábado e prolonga-se até 18 de agosto, com um vasto programa que leva o cinema às aldeias e aos lugares históricos da raia.

 

Cinema ao ar livre, música, exposições e debates, fazem parte do programa do festival que, de ano para ano, conquista mais público.

Em declarações à Rádio Portalegre a diretora do festival, Paula Duque, disse que no ano passado mais de 4500 pessoas assistiram ao Periferias.

Paula Duque considera que o Periferias é um festival que o público reclamava e por isso tem crescido. O facto de oferecer uma seleção de filmes independentes e a oportunidade de visitar várias localidades transfronteiriças é também um valor acrescentado que tem contribuído para cativar portugueses e espanhóis.

O Periferias 2019 abre, este sábado, às 21h30, no Castelo de Marvão com “A Chuva é Cantoria na Terra dos Mortos”, filmado no Brasil com o povo indígena Krahô, estreou no Festival de Cannes em 2018 e ganhou o Prémio Especial do Júri.

A exibição do filme traz a Marvão o realizador João Salaviza.

Marvão, Santo António da Areias, Valência de Alcântara, Beirã, La Fontañera, Castelo de Vide, Cedillo, Ammaia e Galegos, são os locais onde vai poder ver cinema de 10 a 18 de agosto.

Programa completo em http://www.periferiasfestival.com/

Carla Aguiã