foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Começa a faltar combustível nos postos de Portalegre

Nenhuma descrição de foto disponível.

Alguns postos de combustíveis da cidade de Portalegre já estão sem gasóleo e a manter-se a corrida às gasolineiras devido à greve dos motoristas de matérias perigosas corre-se o risco de se esgotarem todos os tipos de combustível na capital do Alto Alentejo.

 

Esta manhã já não era possível abastecer os depósitos com gasóleo e gasolina nas bombas da Lubripor, sendo que em todos os outros postos de abastecimento ainda existia disponibilidade de praticamente todos os outros tipos de combustíveis.

A greve dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias começou hoje e decorrerá por tempo indeterminado, estando o Governo pronto para aprovar a requisição civil se não forem cumpridos os serviços mínimos decretados.

O Governo decretou o estado de emergência energética e divulgou uma lista das 374 bombas de combustíveis em que o serviço está assegurado a 100%, caso a greve dos motoristas vá para a frente no dia 12 de agosto.

Da lista, 54 postos estarão reservados a veículos prioritários como ambulâncias e carros dos bombeiros. Os restantes estão abertos à população geral. O abastecimento estará limitado a 15 litros de combustível por viatura.

No distrito de Portalegre os condutores considerados prioritários poderão abastecer a viatura na cidade de Portalegre os automobilistas deverão dirigir-se às bombas do supermercado Eleclerc e ao posto Galp da Rua D.Nuno Álvares Pereira.

Em Elvas na Avenida de Badajoz (Posto BP) e na freguesia de S.Brás e S.Lourenço no Aglomerado de Caia.


No concelho de Avis no posto (CEPSA) situado na Rua das Hortas do Chão. Em Nisa no posto Galp.