foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Todo-o-Terreno:Nuno Matos abandona em Idanha-a-Nova após ficar sem turbo no Opel Mokka Proto

Após uma vitória e um terceiro lugar nas últimas duas edições da prova, Nuno Matos e Filipe Serra experimentaram, desta feita, o amargo sabor da desistência na Baja TT Idanha-a-Nova, a quinta e penúltima etapa do ano pontuável para o Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno (CPTT).

Depois de ontem ter concluído as duas passagens pela Super Especial no terceiro lugar da classificação geral, a dupla de Portalegre partiu hoje para a segunda e decisiva etapa determinada em lutar por aquele que seria o seu primeiro pódio da temporada.

Porém, os problemas começaram logo após os primeiros quilómetros do Setor Seletivo, quando a equipa deixou de poder contar com um dos dois turbos do Opel Mokka Proto, o que obrigou a dupla portalegrense a abandonar a prova.

“Apenas 4 ou 5 km depois da partida, ficámos sem o turbo das altas rotações, o que desde logo condicionou o nosso andamento. Apesar deste contratempo, mantivemos a concentração e a nossa postura competitiva, procurando apenas antecipar as passagens de caixa de modo a não subir muito a rotação do motor”.

A tática parecia estar a surtir efeito, com Nuno Matos a perder apenas um lugar na geral à passagem por CP1 (km 63), cedendo pouco mais de 5 minutos para o líder. Contudo, e embora sentindo-se cada vez mais confiante e à vontade com a escolha de pneus para esta segunda etapa, a verdade é que seria novamente o turbo a estragar os planos à equipa.

“Cerca do km 100, ficámos também sem o turbo das baixas rotações, pelo que a desistência tornou-se inevitável. Foi realmente pena porque estávamos a andar cada vez melhor e a retirar grande gozo da condução nas condições em que se encontrava a pista. Enfim, vamos agora começar a preparar a Baja Portalegre e tentar, pelo menos, terminar esta época com um resultado positivo”, concluiu Nuno Matos.