foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

Alentejo2020

Autárquicas:Das 15 Câmaras Municipais do distrito de Portalegre nove mudam de presidente a maioria devido à lei de limitação de mandatos

As 15 autarquias do distrito de Portalegre têm nove novos presidentes, a maioria pelo facto dos anteriores autarcas não se poderem recandidatar devido à lei de limitação de mandatos.

Em Avis, Nuno Silva, foi eleito pela CDU e substitui o comunista Manuel Coelho que estava a cumprir o terceiro mandato consecutivo na presidência daquele município.

Também devido à lei de limitação de mandatos o social democrata António Ribeiro não avançou em Castelo de Vide, dando lugar ao vice presidente António Pita, que segurou aquela autarquia nas mãos do PSD.

Em Fronteira, Rogério Silva, conservou a presidência da Câmara para o PSD, substituindo Pedro Lancha que atingiu o número máximo de mandatos previstos na lei.

Na Câmara de Elvas devido à impossibilidade de recandidatura do socialista Rondão Almeida, avançou Nuno Mocinha, que manteve a liderança do PS naquele município.

Os socialistas voltaram a vencer na Câmara de Gavião, desta vez com José Pio, por troca com Jorge Martins também impedido de se recandidatar.

Em Ponte de Sor o socialista Hugo Hilário é o novo rosto da autarquia local, substituindo o também socialista Taveira Pinto.

O socialista José Correia da Luz regressa à presidência da Câmara do Crato derrotando o comunista João Teresa Ribeiro que estava a cumprir o seu primeiro mandato.

Em Nisa, a socialista Idalina Trindade, que se candidatava pela terceira vez à presidência daquela autarquia, obteve uma vitória histórica sobre a CDU, que liderava a câmara municipal desde as primeiras eleições autárquicas pós 25 de abril de 1974.

O socialista Miguel Rasquinho que estava a cumprir o seu primeiro mandato na Câmara de Monforte, perdeu para o comunista Gonçalo Lagem.

Em Alter do Chão, Joviano Vitorino, foi reeleito pelo PSD.

A social democrata, Fermelinda Carvalho, também conservou a liderança da Câmara de Arronches para o PSD.

O também social democrata, Victor Frutuoso, não só conservou a presidência da Câmara de Marvão, como reforçou a votação.

Em Campo Maior o PS voltou a vencer com Ricardo Pinheiro que também subiu a votação em relação às autárquicas de 2009.

O social democrata, Armando Varela, foi igualmente reeleito em Sousel, aumentando a votação em relação ao PS, segunda força politica mais votada, apesar de ter tido menos votos que em 2009.

Em Portalegre, mantém o mesmo rosto na presidência da Câmara Municipal, mas Adelaide Teixeira, que em 2009 tinha sido eleita nas listas do PSD, vence agora a autarquia como independente.

Gabriel Nunes