foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ouça a Tarde Desportiva domingo, 8/12, a partir das 14h00 com destaque para a 6ª j. da Liga F. Gil em futebol

Boas Festas - Feliz Natal

Portalegre:Presidente da Câmara "desejosa" que sejam averiguadas as relações entre o município e a Fundação Robinson observa que "quem não deve não teme"

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé

A presidente da Câmara de Portalegre, Adelaide Teixeira afirmou estar “desejosa” que o Tribunal de Contas e a Inspeção Geral das Finanças façam a averiguação às relações entre o município e a Fundação Robinson, pedida pela oposição PS, CDU e PSD, observando que “quem não deve não teme”.

Em declarações exclusivas à Rádio Portalegre, Adelaide Teixeira, eleita pela CLIP, disse estar de acordo com a medida solicitada, mas defendeu que essa averiguação deve ser feita, desde a criação da Fundação Robinson até aos dias de hoje, e não apenas a um determinado período temporal.

 

A única coisa que a autarca discorda é a forma como algumas pessoas fazem determinadas afirmações que “tem como único propósito denegrir quem está na câmara”.

Num documento a que a revista SÁBADO teve acesso o vereador do PSD na Câmara de Portalegre, Armando Varela alude a uma “eventual utilização” da Fundação Robinson por parte da Câmara de Portalegre “para prossecução de fins de exclusiva responsabilidade do município, nomeadamente com recurso ao uso de fundos comunitários”.

Armando Varela invoca “dividas por liquidar” à Fundação Robinson por parte da Câmara Municipal de Portalegre em montante superior a 863 mil euros.

Em declarações à SÁBADO, o autarca social democrata declarou a "impossibilidade de ser conivente com as suspeitas" alegadamente existentes, e advertiu que “se for necessário, extinga-se a Fundação".