foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

Rádio Portalegre - 30 Anos ao Serviço da Região Alentejo

Este domingo, 23/02, ouça aqui mais uma Tarde Desportiva a partir das 14h. Destaque:  12ª J. Liga F. Gil em futebol

Portalegre:Fórum da Energia e Clima promove plantação de 45 freixos por pessoas de 45 nacionalidades no Campus Politécnico

A imagem pode conter: planta e texto

(Por Gabriel Nunes/Carla Aguiã) - O Fórum da Energia e Clima, que junta membros fundadores de todas as nações pertencentes à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), vai promover, esta sexta feira, a plantação de 45 freixos, por pessoas de 45 nacionalidades, junto do Campus politécnico de Portalegre.

 

A plantação da “pequena floresta” vai encerrar a cerimónia do lançamento oficial do Fórum da Energia e do Clima, uma organização da sociedade civil, que tem como objetivo o desenvolvimento de projetos para fazer face às alterações climáticas.

A organização junta representantes de Portugal, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

Em declarações à Rádio Portalegre, Ricardo Campos, presidente do Fórum, salientou o facto de “pela primeira vez” um grupo de cidadãos da CPLP ter criado uma organização com o objetivo de “lutar pela vitória na crise climática”.

Ricardo Campos alertou que “o Mundo enfrenta um problema muito sério”, mas mostrou-se satisfeito por a opinião pública começar a relevar as alterações climáticas como uma das grandes ameaças para a sociedade, tal como a conhecemos.

O mesmo responsável disse ser importante que os povos se unam, de forma a forçar a implementação de medidas de mitigação das alterações climáticas, nomeadamente “uma descarbonização da economia, aceleração da transição energética e por uma revolução para uma economia mais sustentável”.

Depois do lançamento oficial do Fórum da Energia e do Clima, em Portalegre, os fundadores do mesmo têm intenção de abrir a organização a novos membros.

Segundo Ricardo Campos o objetivo é o de “somar muita gente, porque todos são muito poucos, para fazer a construção de um futuro diferente, onde haja esperança, e onde as futuras gerações não possam questionar a atual por não ter feito alguma coisa enquanto ainda estava a tempo”.

A cerimónia de lançamento do Fórum, agendada para as 09:30, no Campus Politécnico de Portalegre, conta com intervenções, entre outras, do presidente do Fórum, Ricardo Campos, do Presidente do IPP, Albano Silva, do deputado da Assembleia Parlamentar da CPLP, Luís Moreira Testa e do Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.

O momento será também assinalado com música tradicional dos países fundadores do Fórum da Energia e do Clima.