foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Gala 30 anos da Rádio Portalegre dia 31 de Outubro no CAE de Portalegre - esteja atento às emissões da sua Rádio

MURPI considera “injusta, inconstitucional e ilegal” a aplicação da condição de recurso às pensões de sobrevivência.

A Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI), considera “injusta, inconstitucional e ilegal” a aplicação da condição de recurso às pensões de sobrevivência.

Em declarações à Rádio Portalegre, o presidente da confederação, Casimiro Menezes, explicou que a condição de recurso só pode ser aplicada nos subsídios contributivos, como por exemplo o rendimento social de inserção.

Casimiro Menezes afirmou ainda que o que se evidenciou nas explicações de Paulo Portas sobre a aplicação da condição de recurso às pensões de sobrevivência é que “o saque aos pensionistas continua”.

O vice-primeiro-ministro Paulo Portas anunciou no domingo, em conferência de imprensa, que a "condição de recurso" para as pensões de sobrevivência será prestada por quem receba pensões acima de 2.000 euros.

Gabriel Nunes/Carla Aguiã