foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Covid-19 atira mais de 800 pessoas para o desemprego no distrito de Portalegre só no mês de abril

A imagem pode conter: texto que diz "INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL"

(Por Gabriel Nunes) - A pandemia da Covid-19 atirou para o desemprego mais de 800 pessoas no distrito de Portalegre em abril deste ano, por comparação com o mesmo mês de 2019.

 

Os números divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) mostram que o desemprego cresceu em 11 dos 15 concelhos do distrito de Portalegre, sendo que em quatro municípios foram registados crescimentos acima dos 50 por cento.

Avis foi o concelho que registou o maior aumento percentual (62,7%) o que equivale a mais 69 pessoas sem emprego, seguindo-se Sousel (60,3% + 85 desempregados), Ponte de Sor (53,5% + 200 desempregados), e Crato (50% + 41 desempregados).

Os concelhos de Ponte Sor (200 desempregados), Elvas (184), e Campo Maior (102), contabilizam em conjunto um total de 486 pessoas sem trabalho, o que representa mais de 50% do total de inscritos nos centros de emprego da região em abril deste ano.

Em Portalegre, concelho da capital de distrito, os dados do IEFP indicam que houve um aumento de 89 pessoas sem emprego em abril, o que se traduz num crescimento de 14,1%.

O desemprego aumentou ainda nos concelhos de Gavião (mais 5 desempregados), Alter do Chão (13), Arronches (14), e Nisa (21).

Ainda assim, e apesar da pandemia, houve concelhos no distrito de Portalegre que conseguiram baixar o número de desempregados, com Castelo de Vide à cabeça, com mais 12 pessoas empregadas, Marvão e Monforte, ambas com mais duas, e Fronteira com mais uma.