foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Rádio Portalegre, a Mais Ouvida do Alentejo - 30 anos ao serviço da região

Boas Festas - Feliz Natal

Mulher de Portalegre que ficou conhecida como "viúva negra" apanha sete anos e meio de prisão

A mulher de Portalegre, que ficou conhecida como "viúva negra", por atuar sozinha, disfarçada e com recurso a uma arma falsa em 12 roubos a bancos na Grande Lisboa, foi hoje condenada a sete anos e meio de prisão.

Dulce Caroço, de 44 anos, que se encontrava em prisão preventiva, foi detida em flagrante delito a 31 de outubro de 2012, após um último assalto a uma dependência do Banif, na Avenida da República, em Lisboa.

As autoridades apreenderam à mulher uma reprodução de arma de fogo, uma cabeleira postiça, dois óculos de sol, uma mochila, um xaile e duas peças de roupa.

Depois de ter sido apanhada confessou que foram as dívidas que acumulou ao Fisco e à Segurança Social que a levaram a lançar-se na vaga de assaltos, que durou cerca de um ano e meio.

Nos roubos a dependências bancárias em Lisboa, Oeiras, Estoril, Paço de Arcos e Parede, entre abril de 2011 e outubro de 2012, Dulce Caroço, terá arrecadado cerca de 16 mil euros.

Gabriel Nunes