foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpgfoto7.png

 

Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 anos ao serviço da região

UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA 

Avaliações servem para que “cada vez mais docentes virem as costas à profissão: SPZS

O Sindicato de Professores da Zona Sul (SPZS) critica o despacho que fixa em 20 euros a inscrição nas avaliações dos professores, considerando que serve para que “cada vez mais docentes virem as costas à profissão”.

Ana Luísa Pinheiro diz que a prova, destinada aos professores contratados, é “surrealista” e apela a que individualmente e através dos sindicatos, os professores recorram aos tribunais para travar este “absurdo”.

Num despacho publicado ao fim da tarde de terça-feira no “Diário da República”, o ministro da Educação, Nuno Crato, determina que o valor a pagar pela inscrição na prova, incluindo a componente comum e uma componente específica, é fixado em 20 euros.

Em causa estão mais de 50 mil professores e já há data para a primeira prova de avaliação, será no dia 18 de dezembro. Cada docente vai ter de pagar 20 euros para se inscrever no exame.

Assim, por cada componente específica extra em que os docentes queiram prestar provas, terão que pagar 15 euros.

O despacho determina ainda que os pedidos de reapreciação de resultados custam igualmente 20 euros, sendo esse valor restituído caso a reavaliação seja favorável ao docente.

Carla Aguiã