foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

Presidente da Turismo do Alentejo quer festejar com "champanhe" eleição de Marvão Património da Humanidade

Foto: Bom dia desde a Festa da Castanha em Marvão.Ginja, jeropiga e vinho são algumas das bebidas que durante este fim de semana mais se consomem em Marvão, mas é com champanhe que o presidente da Turismo do Alentejo quer festejar a eleição de Marvão como Património da Humanidade.

Segundo Ceia da Silva a recandidatura de Marvão a Património da Humanidade, processo que conta com o apoio da Turismo do Alentejo, está a correr a bom ritmo.

O mesmo responsável mostrou-se convicto de que dentro de dois a três anos Marvão possa ver reconhecida a sua beleza e singularidade, e que receba o selo de Património Mundial da Unesco.

Aqui em Marvão, António José Ceia da Silva, revelou ainda que a Turismo do Alentejo vai arrancar, no principio do próximo ano, com três projetos, no âmbito do turismo de natureza, cinegético e de saúde e mobilidade, sendo que este concelho alentejano é um dos que está envolvido.

A Feira da Castanha está a celebrar 30 anos, e nesse sentido a câmara de Marvão desafio a Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre a conceber um doce e um salgado, que tenham a castanha como ingrediente principal, e que sejam identificadores deste concelho, à semelhança, do que acontece com os ovos moles de Aveiro e a Palha de Abrantes.

A diretora da Escola de Hotelaria e Turismo, Conceição Grilo, explicou que a criação de um doce não será muito difícil, mas já no que diz respeito ao salgado, ainda estão a equacionar se em alternativa não desenvolverão uma receita para que os restaurantes de Marvão incluam nas suas ementas ao longo do ano.

Este segundo e último dia da Feira da Castanha está a revelar-se um sucesso em termos de afluência de visitantes, com os magustos, stands de artesanato, zona da restauração e tenda dos produtores com um elevado movimento.

Gaspar Garção/Gabriel Nunes