foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

INALENTEJO atinge taxa de execução de 55 por cento

O programa INALENTEJO atingiu uma taxa de execução de 55 por cento, o que significa que a região não vai ter de devolver verbas a Bruxelas e pode concluir até final de 2015 os projetos de investimento em curso.

Segundo regras dos fundos comunitários, até final deste ano, o INALENTEJO “tinha que atingir os 53 ou 54 por cento de execução da dotação” atribuída à região, senão “perdia o dinheiro”.

A taxa de execução de 55 por cento refere-se ao total de verbas previsto executar até 2015 e corresponde a 609,6 milhões de euros de volume de despesa realizada e a 460,3 milhões de euros de fundos comunitários validados.

Em declarações à Rádio Portalegre, o presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), Armando Varela, considerou “muito bom e muito importante”, a taxa de execução de 55 por cento atingida pelo INALENTEJO.

O autarca destacou ainda o “enorme contributo” dos municípios do Alto Alentejo para a taxa de execução do INALENTEJO, referindo que os autarcas da região “são capazes de fazer bom uso dos fundos comunitários”.

O INALENTEJO está também, neste momento, com a quase totalidade das verbas comprometidas, envolvendo 1.977 projetos de investimento aprovados, os quais implicam um investimento total a rondar os 1.320 milhões de euros, para uma comparticipação comunitária de 856 milhões.

Na foto:Armando Varela