foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 31 Anos ao Serviço da Região

Fique Em Casa / Cumpra as Normas da DGS / Proteja-se Por Si e Pelos Outros

Portalegre: Politécnico coordena projeto que vai transformar o Alentejo num laboratório vivo. Guardiões iniciam trabalhos no fim de abril

Pode ser uma imagem de ao ar livre

O projeto Guardiões, coordenado pelo Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), arranca no final de abril e promete transformar o Alentejo num laboratório vivo de análise dos impactos das alterações climáticas e as formas de as mitigar.

 

Em declarações à Rádio Portalegre o vice-presidente do IPP, Luís Loures, explica que o projeto, que tem o Alentejo como principal área de estudo, vai reunir conhecimentos técnicos e científicos que permitam desenvolver estratégias para o plano de adaptação às alterações climáticas, bem como criar conteúdos de sensibilização e educação para esta temática.

O Guardiões, desenvolvido em parceria com o Fórum da Energia e Clima e a CCDR Alentejo, conta com um financiamento de mais de 2 milhões de euros, para um prazo de execução de dois anos.

Segundo Luís Loures, o Alentejo reúne as condições ideais para o desenvolvimento de um projeto que incide sobre as alterações climáticas e a transição energética.

O dirigente sublinha que as condições excecionais da região a tornam mais sensível, o que já é notório por exemplo ao nível da seca extrema que afeta este território.

O mesmo responsável adianta que as soluções encontradas serão posteriormente aplicadas em outras regiões.

Os parceiros do Guardiões assinam o termo de aceitação no próximo dia 20 de abril.

(Carla Aguiã)