foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Acidente Sertã:um ano depois causas de acidente que matou 11 pessoas ainda por apurar

Um ano depois do acidente com um autocarro que matou 11 pessoas na estrada IC8, junto à Sertã, a GNR ainda não terminou o processo de inquérito, continuando a desenvolver diligências para a sua conclusão.

Em declarações à Rádio Portalegre, o major João Brito da GNR de Castelo Branco, disse que o inquérito, está numa fase em que aguarda por alguns elementos resultantes de peritagens para, quando concluído, ser entregue ao Ministério Público.

O oficial da GNR de Castelo Branco não consegue adiantar um prazo para concluir o inquérito

Ao longo do último ano, estiveram no local técnicos do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e do Instituto Superior Técnico (IST), estando em análise as obras que decorriam na zona, bem como os efeitos de sinistros ocorridos dias antes, no mesmo sítio.

O NIC da GNR de Castelo Branco já reuniu registos das condições da via e do ambiente, que incluem pormenores como a densidade do nevoeiro ou o nível de piso molhado.

O objetivo final é fazer a reconstrução mais aproximada possível do que se terá passado, o que vai implicar uma simulação por computador para depois se apurarem as causas e se são imputáveis a alguém ou a algo.

A 27 de janeiro de 2013, onze pessoas morreram e 32 ficaram feridas no despiste do autocarro em que seguiam, que caiu numa ravina, no nó de acesso do IC8 ao Carvalhal, na Sertã, distrito de Castelo Branco.

O que resta da viatura continua depositado nos estaleiros da Câmara da Sertã.

Susana Mourato