foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Árbitro Paulo Baptista diz que Conselho de Arbitragem protege juízes internacionais

O árbitro Paulo Baptista afirmou hoje que o Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol está a proteger os árbitros internacionais ao evitar a sua nomeação para jogos de maior exposição pública.

Paulo Baptista é o juiz da primeira categoria que mais jogos apitou esta temporada, envolvendo Benfica, FC Porto ou Sporting, contabilizando oito partidas, mais uma do que a soma das que foram dirigidas pelos internacionais que estão no grupo de Elite (Pedro Proença e Olegário Benquerença) e no grupo 1 (Duarte Gomes e Jorge Sousa).

Em declarações à Rádio Portalegre, o juiz de Portalegre, o mais antigo e com mais jogos realizados na primeira categoria, diz “não ter dúvidas” de que os árbitros internacionais são nomeados menos vezes para os jogos grandes com o objetivo de “ atenuar a exposição pública dos seus erros”.

Segundo Paulo Baptista, nos jogos envolvendo os três grandes clubes portugueses a exposição dos árbitros é maior, e “é mais fácil descobrir um eventual erro de arbitragem num desafio com 20 câmaras de televisão do que em partidas com apenas duas”.

O árbitro alentejano mostrou-se receoso de que a sua maior exposição às câmaras de televisão possa também prejudicar a sua classificação do final da temporada.

Paulo Baptista, árbitro da Associação de Futebol de Portalegre, dirigiu esta época 10 jogos da I Liga, entre os quais, três do Benfica, outros tantos do Sporting e dois do FC Porto.

Gabriel Nunes