foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Castelo Branco: adolescente de 13 anos suspeito de ter ateado pelo menos sete fogos na Covilhã - PJ

Um adolescente de 13 anos é suspeito de ter ateado pelo menos sete de 12 incêndios florestais ocorridos no verão de 2013 no concelho da Covilhã.

Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) refere que, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, "deu por terminada uma investigação relativa à prática de uma dúzia de incêndios florestais", registados entre julho a setembro do ano passado.

Os incêndios, "percorreram várias centenas de hectares de terrenos povoados por pinhal, olival, espécies frutícolas e mato" e destruíram "várias instalações e maquinaria de natureza agrícola, num prejuízo global imediato de várias centenas de milhar de euros".

Segundo a PJ, "foram colocados em grave perigo diversos núcleos habitacionais das mencionadas localidades" e, no combate a um dos incêndios investigados, morreu um bombeiro voluntário da corporação da Covilhã.

Após "vastas diligências de investigação" e com a prova entretanto reunida, "foi possível imputar a autoria de, pelo menos, sete dos referidos incêndios a um menor de apenas treze anos de idade, residente nas proximidades dos eventos registados".

A PJ explica que o menor "terá agido por motivações de natureza pessoal, nomeadamente por sentimentos de revolta, pela perda recente do pai, e de vingança sobre dois dos proprietários rurais atingidos, devido a alegadas ameaças por estes dirigidas à integridade física de um familiar e também de assédio sexual sobre um outro elemento da sua família".

O menor mostrou ter também "um sentimento de especial apreço e de grande admiração pelos diversos profissionais habitualmente envolvidos no combate aos incêndios", tendo auxiliado os mesmos em várias situações, "inclusive em algumas das por si próprio provocadas".