foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Portalegre: Câmara denuncia escala “ilegal” das farmácias da cidade

As farmácias do Município de Portalegre estão, ilegalmente, a praticar uma escala diferente da aprovada.

A denúncia é da Câmara Municipal de Portalegre que, em comunicado, acrescenta não ter qualquer tipo de responsabilidade pelo facto de “nas últimas semanas, e pelo menos um dia por semana, não se encontrar de serviço, em regime permanente, qualquer farmácia da cidade, sendo esses dias colmatados alternadamente pelas farmácias existentes nas freguesias de Alegrete e de Fortios

No documento, a Câmara Municipal de Portalegre afirma que “não é da sua competência elaborar ou aprovar as escalas anuais das farmácias de serviço”.

O município esclarece que, “no final de Julho foi confrontado com uma proposta de alteração à escala em vigor, apresentada pela Associação Nacional de Farmácias à Administração Regional de Saúde do Alentejo  (ARSA), onde estavam incluídas, no regime de serviço permanente, as farmácias de Alegrete e Fortios.”

 “A Câmara não concordou com a proposta apresentada e a ARSA deliberou também não aprovar a proposta de alteração apresentada pela Associação Nacional de Farmácias”.

Segundo o documento as farmácias do município de Portalegre estão a contrariar a opinião da autarquia e a deliberação da ARSA e “ a praticar, supostamente por sua própria e exclusiva iniciativa, uma escala diferente daquela que se encontra legalmente aprovada”.

No mesmo comunicado a Câmara Municipal de Portalegre mostra-se disponível para regularizar a situação, através do diálogo com a Administração Regional de Saúde do Alentejo e com as farmácias do município.

Carla Aguiã