foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Portalegre: presidente da associação de Dadores de Sangue ameaça demitir-se em protesto contra a “falta de respeito” pela dádiva

O presidente da associação de dadores de sangue de Portalegre, António Eustáquio, ameaçou demitir-se do cargo devido à “falta de respeito” que o instituto português do sangue e a administração do hospital de Portalegre tem demonstrado para com os dadores.

António Eustáquio, que falava durante a comemoração do 24º aniversário da associação que dirige, lamentou a ausência de representantes do instituto português do sangue e do concelho de administração do Hospital Dr. José Grande, que acolheu a cerimónia.

Orgulhoso pelo trabalho que tem desenvolvido em prol dos doentes, o dirigente afirmou que, ao longo da sua vida, a associação de dadores se sobrepôs à família e que agora, chegou o momento de inverter esta situação.

António Eustáquio teme, no entanto que a associação termine, porque ninguém quer assumir responsabilidades de forma gratuita.

António Eustáquio conseguiu, durante décadas mobilizar largas centenas de dadores, um deles, António Prezado, foi hoje premiado com uma medalha prateada, pelas suas 48 dádivas.

À RP o dador, de sessenta anos de idade, garantiu que vai continuar a contribuir para que não falte sangue nos hospitais durante os próximos cinco anos, atingindo a idade limite para a dádiva de sangue.

Presente na cerimónia, Jorge Pais, presidente da Assembleia Geral da associação, congratulou-se pelo trabalho “notável” que a associação tem desenvolvido, meritório de uma homenagem que, a seu tempo, será prestada a António Eustáquio.  

Carla Aguiã