foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpgfoto7.png

 

Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 anos ao serviço da região

Gala do Fado Rádio Portalegre dia 26/4 às 21h30 no Cine-Teatro de Nisa - bilhetes à venda

Portalegre:comentadores do programa Real e Politico "chocados" com proposta da Rodoviária do Alentejo para utilizar nova central de camionagem

Os comentadores do programa “Real e Politico”, exceção para o representante do PSD, mostraram-se “chocados” com a proposta apresentada pela Rodoviária do Alentejo à Câmara de Portalegre que implicava o pagamento de uma “avença mensal”, de 350 euros, por um período de 10 anos, para utilização da nova Estação da Central de Camionagem.

O novo equipamento foi inaugurado a 23 de maio de 2011, implicando um investimento de cerca de 1,4 milhões de euros, mas não está a ser utilizado na sua plenitude por falta de acordo entre a Câmara de Portalegre e a Rodoviária do Alentejo.

Na última proposta apresentada ao município de Portalegre, a Rodoviária do Alentejo propunha o pagamento de uma “avença mensal” no montante de 350 euros, para utilização da Estação de Central de Camionagem, mas a autarquia seria responsável pelo pagamento das despesas referentes ao consumo de água e eletricidade, bem como com a manutenção do espaço.

Confrontado com o conteúdo desta proposta, o comunista Fernando Carmosino, um dos comentadores do programa “Real e Politico”, considerou-a “um atentado”, enquanto o bloquista, Paulo Cardoso, diz que é “uma afronta” para a autarquia e população do concelho de Portalegre.

O representante do CDS-PP, Sérgio Campos, por seu turno, adjetivou de “ridículo”, o valor da proposta, que o socialista Miguel Monteiro, classificou de “verdadeiro contrato leonino”.

A opinião do social democrata, António Franco, é diferente da dos restantes comentadores políticos, defendendo a rentabilização daquele espaço “de qualquer maneira”.

Na reunião da Câmara de Portalegre do dia 04 de março foi aprovada por unanimidade uma proposta para a autarquia assumir a gestão direta da central de camionagem, revogando a deliberação de 9 de julho de 2012, que aprovou por ajuste direto a concessão da exploração daquela infraestrutura à Rodoviária do Alentejo.

Entretanto, a oposição PS e PCP na Câmara de Portalegre, sugeriu a elaboração de um estudo aprofundado para avaliar os gastos que a autarquia terá com a gestão da central de camionagem, para eventualmente apresentarem uma contraproposta à Rodoviária do Alto Alentejo.

Gabriel Nunes