foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Elvas: autarca espera que até ao 10 de junho Cavaco Silva exerça a sua influência em prol da reabilitação do Forte da Graça

O presidente da Câmara Municipal de Elvas, Rondão Almeida, espera que até ao dia 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas que terá a cidade alentejana como sede das comemorações oficiais, o Presidente da Republica, Cavaco Silva, exerça a sua “influência” para “sensibilizar” os Ministérios da Defesa, Cultura e Finanças a aceitar a proposta da Câmara, que se disponibiliza a receber e reabilitar o Forte da Graça, que é pertença do Estado.

Segundo o autarca, que falava à margem das comemorações dos 500 anos de elevação de Elvas a cidade e da classificação como Património Mundial, “o Forte da Graça é neste momento a joia da coroa de Elvas e de Portugal” e há mais de um ano que Câmara Municipal apresentou uma proposta em que se disponibiliza a receber e reabilitar a fortificação, desde que tenha a garantia de que o projeto a apresentar terá direito a fundos comunitários sendo que a comparticipação nacional ficaria a cargo da autarquia.

O Forte da Graça é propriedade do Ministério da Defesa e tem sido votado ao abandono pelos sucessivos governos.

Rondão Almeida afirmou ainda que a classificação de Património da Humanidade, que Elvas conquistou em junho de 2012, é fruto de um trabalho de reabilitação que a autarquia iniciou há duas décadas, porque segundo o autarca, “a cultura ligada ao património foi sempre o parente pobre de todos os orçamentos gerais do Estado”.

A cerimónia que assinalou 500 anos de elevação de Elvas a cidade e a classificação como Património Mundial contou com uma sessão solene evocativa da efeméride, com homenagem às entidades que foram “decisivas” no processo de classificação de Elvas como Património Mundial, entre os quais, o embaixador de Malta junto da UNESCO, Raymond Bondim, que não teve dúvidas em afirmar que Elvas é digna da classificação como Património Mundial e merece receber mais turistas.

Foram ainda condecorados com a medalha de ouro e diploma de honra da cidade, Elsa Grilo, Francisco Seixas da Costa, Domingos Bucho; António Ventura, Raul Ladeira, Luís Boa- vida Portugal e Mário Batista.

Durante a sessão solene que decorreu, domingo, no Cineteatro Municipal de Elvas foi ainda prestada homenagem às onze juntas de freguesia do concelho Alentejano.

Carla Aguiã