foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Uma Rádio feita de passado, presente e futuro sempre a pensar em si

Portalegre:municípios que aderiram ao projeto ZeroCO2 reduziram fatura energética anual em 45 mil euros

Os cinco municípios do Alto Alentejo, que aderiram ao projeto ZeroCO2, reduziram a fatura energética anual em cerca de 45 mil euros.

ZeroCO2 é um projeto financiado pela Comissão Europeia através do MED – o programa de cooperação transnacional do espaço mediterrâneo que visa desenvolver e potenciar a redução do consumo de energia.

No Alto Alentejo o projeto foi implementado nos municípios de Alter do Chão; Avis; Gavião; Marvão e Sousel, através de uma parceira entre a AreanaTejo (Agência Regional de Energia e Ambiente do Norte Alentejano e Tejo) e a CIMAA (Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo).

Em declarações à RP, Tiago Gaio, da AreanaTejo, explicou que a poupança dos municípios envolvidos é o resultado das medidas desenvolvidas, nomeadamente a implementação de sistemas de energias renováveis em oito edifícios dos referidos concelhos, após um investimento na ordem dos duzentos mil euros.

O mesmo responsável congratulou-se com os resultados deste projeto “inovador” e que dá “garantias de poupança”, sendo que o período de retorno é de aproximadamente quatro anos e meio.

O projeto visa alcançar a meta de reduzir as emissões de CO2 em 20% até 2020, como resultado do aumento de 20% da eficiência energética e da quota de 20% das fontes de energia renováveis.

Segundo o presidente da CIMAA, Armando Varela, no Norte Alentejano, o ZeroCO2 prevê um investimento de cem milhões de euros, comparticipado em 75% por fundos comunitários.

Sobre a adesão de apenas cinco dos quinze municípios do Alto Alentejo, Armando Varela explicou que ficou a dever-se ao investimento necessário para a adesão, no entanto espera que, depois de demonstrada a eficácia das medidas implementadas, o projeto venha a ser disseminado pelos restantes municípios.

Os resultados do projeto, que arrancou em 2008 e agora está concluído, foram hoje apresentados numa conferência nacional, que decorreu nos serviços centrais do Instituto Politécnico de Portalegre.

 Carla Aguiã