foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Portalegre: “Fundo Revitalizar Sul” vai injetar capital nas empresas com potencial de expansão

As empresas do Alentejo tem ao dispor um novo mecanismo de recuperação e desenvolvimento, trata-se do “Fundo Revitalizar Sul”, ontem apresentado no Núcleo Empresarial de Portalegre (NERPOR), a mais de uma dezena de empresários da região.

Segundo António Costa da Silva, do Inalentejo, o objetivo deste mecanismo financeiro é o de "promover a capitalização de empresas com planos e projetos de expansão".

As empresas que aderirem ao “Revitalizar Sul”, cujas candidaturas se prolongam até ao final do ano de 2015, vão criar uma parceria/sociedade com a Capital Criativo, a sociedade gestora dos dos cerca de 15 milhões de euros disponíveis para as empresas do Alentejo.

Nuno Gaioso Ribeiro, da Capital Criativo explicou que o fundo se destina a empresas cuja situação financeira se apresente equilibrada e sustentável, mas com necessidades de reforço de capital e fundo de maneio, num contexto de revitalização de mercado.

O mesmo responsável disse ainda que, numa primeira fase, serão selecionadas 25 empresas e que o investimento médio em cada uma delas ronda os três milhões de euros.

Para o presidente do Nerpor, Jorge Pais, a disponibilização deste fundo vem "responder  à solicitação das associações empresariais", mas é importante que as regras sejam compatíveis com a realidade do tecido empresarial da região, porque de outra forma, pode "passar ao lado" das empresas do Alto Alentejo.

Os “Fundos Revitalizar” são instrumentos de capital de risco destinados a investimento em PME, com 220 milhões de Euros, organizados e geridos em três lotes de base regional, correspondentes às regiões do Norte (80 milhões de Euros), do Centro (80 milhões de Euros) e de Lisboa, Alentejo e Algarve (60 milhões de Euros).

Carla Aguiã