foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Maioria dos árbitros da primeira categoria vai impugnar classificações do Conselho de Arbitragem da FPF

O árbitro, Paulo Baptista, revelou hoje que a maioria dos árbitros da primeira categoria, vai impugnar as classificações atribuídas pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol(FPF), argumentando que “não são condizentes com aquilo que cada árbitro fez ao longo da última época”.

Em declarações exclusivas à Rádio Portalegre, Paulo Baptista, referiu que os árbitros concluíram que a tabela de classificações “está mal elaborada”, e querem que seja publicada uma nova tabela para que “a verdade seja reposta”.

Paulo Baptista ficou em 24º e penúltimo lugar na classificação do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), divulgada na última sexta feira.

Com uma nota final de 3.688, Paulo Baptista, é acompanhado na descida à segunda categoria, por Renato Gonçalves, 25º e último classificado, com a nota de 3.639. João Ferreira sai do quadro porque terminou a carreira, devido ao limite de idade.

Segundo o juiz da Associação de Futebol de Portalegre (AFP), não são só os árbitros que foram despromovidos que estão a preparar a impugnação das classificações, divulgando que estão envolvidos neste processo mais de 80 por cento dos árbitros da primeira categoria.

Paulo Baptista, é o mais antigo árbitro português em atividade, tendo dirigido mais de 200 jogos nos campeonatos profissionais de futebol em Portugal.

Um dos pontos altos da sua carreira foi a nomeação para a final da Taça de Portugal 2011/12, entre o Sporting e a Académica de Coimbra.

Para o Conselho de Arbitragem da FPF o melhor árbitro português na época 2012/13, foi Jorge Sousa, com uma nota final de 3.934. Rui Silva foi o segundo classificado e Pedro Proença completou o pódio, ambos com a nota de 3.924.

Gabriel Nunes