foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

Alter do Chão: encontrado cadáver “em avançado estado de decomposição” (c/som)

Foto de Rádio Portalegre.

(Por Gabriel Nunes/Carla Aguiã/Susana Mourato) - Um corpo em avançado estado de decomposição foi encontrado numa zona agrícola no concelho de Alter do Chão.

Segundo o tenente-coronel da GNR, José Moisés, suspeita-se que o cadáver seja de um homem de 68 anos de idade que tinha desaparecido naquela zona no dia 22 de agosto.

O militar da GNR adiantou “não haver indícios de crime” e que o cadáver foi encontrado sem roupa e em avançado estado de decomposição não permitindo a sua identificação.

 

(Tenente-Coronel José Moisés, da Guarda Nacional Republicana)

 

O corpo foi transportado para a morgue do hospital de Portalegre aguardando-se pela realização da autópsia que vai determinar se o cadáver é do homem que desapareceu naquela zona há mais de um mês.

Marcelino Neves, familiar do individuo desaparecido considerou esta situação “muito estranha”. O homem questionou-se pelo facto das buscas efetuadas pelas autoridades na zona onde o corpo foi encontrado terem sido infrutíferas, uma vez que o cadáver se encontrava num campo aberto, perto do local onde tinham sido encontradas as roupas e as botas do seu primo.

As buscas realizadas pelas autoridades, depois de dado o alerta para o desaparecimento do sexagenário duraram vários dias. A GNR e os bombeiros esvaziaram um tanque junto ao qual foram encontradas as roupas do idoso e verificaram outros poços existentes na zona, e bateram ainda toda a área, num perímetro alargado, com a ajuda de cães pisteiros.

 

(Marcelino Neves, familiar do desaparecido)