foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

Rádio Portalegre - A Mais Ouvida do Alentejo

A RÁDIO QUE ESTÁ SEMPRE AO SEU LADO - WWW.RADIOPORTALEGRE.PT

Autárquicas 2017/Portalegre: Adelaide Teixeira assevera que vai ser a presidente de todos os portalegrenses apesar da ideologia partidária de cada um

Foto de Rádio Portalegre.

(Por Gabriel Nunes/Carla Aguiã/Susana Mourato) -Adelaide Teixeira foi reeleita para um segundo mandato como presidente da Câmara Municipal de Portalegre. A Candidatura Livre e Independente por Portalegre (CLIP) venceu as eleições autárquicas de 2017 com 31,60% dos votos.

Na hora da vitória a autarca afirmou que a partir de hoje será a presidente de todos os portalegrenses independentemente das ideologias partidárias de cada um.

 

Adelaide Teixeira apontou a captação de investimento, criação de emprego e a melhoria da qualidade de vida da população do concelho como os eixos prioritários do novo mandato.

A segunda força politica mais votada para a Câmara de Portalegre foi o PS com (28,89%) por cento. Em declarações aos jornalistas, o cabeça de lista, Correia da Luz, começou por felicitar Adelaide Teixeira. Apesar de não ter conseguido conquistar a Câmara, o socialista disse que “nem tudo foi mau”, dando como nota positiva o facto de o PS ter ganho para a Assembleia Municipal.

A CDU ficou em terceiro, com um total de 18,22% dos votos. Em declarações à Rádio Portalegre o candidato Luís Pargana congratulou-se com o facto do novo executivo municipal não ter maioria absoluta.

O PSD foi a quarta força política mais votada para a Câmara de Portalegre com 13,5 por cento dos votos. O cabeça de Lista, Armando Varela, desatacou pela positiva a conquista da Junta de Freguesia de Fortios, e o facto de o PSD ter subido a votação em relação às autárquicas de 2013.

O CDS conquistou 4,21 % do eleitorado. Nuno Moniz reconheceu que a votação na sua candidatura ficou aquém das expectativas.

O BE apostou em Rui Cunha mas foi a força política menos votada, com 0,93, à semelhança do que tinha acontecido há quatro anos atrás.

O cabeça de lista do Bloco queixou-se de não ter os mesmos meios que os outros candidatos nesta corrida eleitoral, e afirmou que os portalegrenses não compreenderam a mensagem que tentou passar durante a campanha eleitoral.

Em termos de mandatos no executivo municipal de Portalegre o CLIP conquistou três contra dois do PS. Os outros dois mandatos são repartidos pela CDU e pelo PSD.

O CLIP venceu as freguesias de Ribeira de Nisa e Carreiras; Alegrete e, Reguengo e São Julião, enquanto o PS ganhou na União de freguesias da Sé e São Lourenço; Urra e Alagoa e o PSD nos Fortios.

Em Arronches a social-democrata Fermelinda Carvalho foi reeleita com maioria absoluta. A candidata do PSD arrecadou 62,25 % dos votos.

Avis mantem Nuno Silva como presidente. O candidato da CDU alcançou a maioria absoluta (61,44%).

No Crato o candidato do PS, Joaquim Diogo, venceu com maioria relativa obtendo 43,06 % dos votos.

Em Gavião José Pio com 63,99% dos votos e consequente maioria absoluta, conseguiu um segundo mandato para o PS.

Em Alter do Chão, Francisco Reis, pelo PS, roubou a Câmara ao PSD, conquistando a maioria absoluta, com 47,17% dos votos.

Gonçalo Lagem da CDU também voltou a conquistar Monforte com maioria absoluta (61,50%).

O PS mantem a câmara de Ponte de Sôr, Hugo Hilário, com uma maioria absoluta de 68,26 % dos votos foi reeleito para um segundo mandato.

O PS conquistou ainda as Câmaras de Elvas; Nisa, Sousel, e Campo Maior, todas com maioria absoluta.

Em Elvas o socialista Nuno Mocinha foi reeleito com maioria (48,93%), em Nisa Idalina Trindade venceu 50,44% dos votos, em Sousel Manuel Valério roubou a câmara ao PSD com um score de 61,16% e em Campo Maior o vencedor Ricardo Pinheiro teve 65 por cento.

O PSD venceu também em Castelo de Vide e Fronteira, com maioria absoluta, enquanto em Marvão o social-democrata Luís Vitorino segurou a câmara com maioria relativa.

Em Castelo de Vide António Pita arrecadou 57,05%, em Fronteira Rogério Silva conquistou 56,87% e Em Marvão Luís Vitorino foi eleito com 32,43% dos votos.