foto5.png

Portalegre:Assembleia Municipal aprova Moção onde defende construção da barragem do Pisão "puxando" pela importância do empreendimento para o abastecimento às populações

Foto de Rádio Portalegre.

(Por Gabriel Nunes/Carla Aguiã) - A Assembleia Municipal de Portalegre aprovou, quarta feira, por unanimidade, uma Moção onde defende a construção da Barragem do Pisão, “puxando” pela importância do empreendimento ao nível do abastecimento às populações.

 

O documento, proposto pela bancada do CLIP, também considera o empreendimento fundamental para o regadio, mas introduz-lhe agora a questão do abastecimento às populações para “dar mais peso” à necessidade da sua construção.

Em declarações a esta estação emissora, o presidente da Assembleia Municipal de Portalegre, Luís Testa, congratulou-se por esta “nova perspetiva”, argumentando que pode ser determinante para justificar a sua construção.

Por parte da bancada do CLIP, Luís Carvalho, referiu que a intenção desta moção é a de “fazer pressão” junto do Poder Central para dar “luz verde” à construção da barragem, e por outro lado, sendo Portalegre a capital de distrito, que tenha neste processo “um papel liderante e afirmativo”.

O líder da bancada do PS, Miguel Monteiro, por seu turno, afirmou que “é sempre de salutar” a subscrição de um documento deste género, que reivindica um empreendimento fundamental para o Alto Alentejo.

O social democrata, Joaquim Barbas, também considera “benéfica” para o distrito a construção da barragem do Pisão, mas mostrou-se cético em relação aos resultados da Moção aprovada pela Assembleia Municipal.

Já o líder da bancada da CDU, Hugo Capote, referiu que a barragem do Pisão já devia estar construída há muitos anos, e defendeu que o Governo tem agora uma oportunidade para olhar para esta região do país, como tem feito em relação às zonas afetadas pelos incêndios do último verão.

Naquela que foi a última reunião da Assembleia Municipal de Portalegre em 2017 a CDU apresentou uma proposta onde defende o reforço dos meios humanos e materiais para assegurar a limpeza da cidade.

A proposta foi aprovada pelas bancadas da CDU, PS e PSD. O CLIP absteve-se.