foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

RÁDIO PORTALEGRE

A RÁDIO LOCAL MAIS OUVIDA NA REGIÃO SUL DE PORTUGAL

               OBRIGADO PELA SUA PREFERÊNCIA 

Portalegre:Orçamento municipal para 2018 de 18,4 milhões de euros com grande aposta na área ambiental que vai ser reforçada com a contratação de 18 trabalhadores

Foto de Rádio Portalegre.

(Por Gabriel Nunes/Susana Mourato) - A Câmara Municipal de Portalegre aprovou, esta quarta feira, o orçamento municipal para 2018, no montante de cerca de 18,4 milhões de euros, mais 400 mil euros do que o do ano passado.

 

O orçamento municipal foi aprovado por maioria, com os votos favoráveis dos três eleitos do CLIP e do vereador da CDU. O único elemento do PSD no executivo municipal absteve-se, enquanto os dois do PS votaram contra.

A grande novidade do documento é o facto de prever a contratação de 18 trabalhadores, a maioria para a área do ambiente, tendo por base a preocupação da limpeza urbana, bem como a defesa da floresta, designadamente através de ações prevenção e combate a fogos.

Em declarações a esta estação emissora, a presidente da Câmara de Portalegre, Adelaide Teixeira, apontou ainda a Educação, a regeneração urbana e o desenvolvimento económico, através da captação de investimento, como outras das prioridades do orçamento municipal.

 

Questionado pelas razões que levaram o PS a votar contra o orçamento municipal, o vereador José Correia da Luz, referiu que este documento “é mais do mesmo daquilo que nos últimos anos fez os portalegrenses infelizes”.

 

O vereador social democrata, Armando Varela, votou favoravelmente as Grandes Opções do Plano, mas absteve-se na votação do Orçamento Municipal.

 

Armando Varela explicou que a abstenção deve-se ao facto de estar consagrado no documento um processo de reestruturação de parte da divida da câmara que ainda não foi aprovado pelo Tribunal de Contas.

 

Apesar de ter votado favoravelmente o orçamento camarário, o vereador da CDU, Luís Pargana, considera que o documento “está muito aquém daquilo que seria necessário para inverter a situação de rotura existente em áreas absolutamente essenciais da ação municipal, com a limpeza urbana e a manutenção do parque escolar”.

 

O orçamento da Câmara de Portalegre aprovado hoje em reunião extraordinária do executivo camarário ainda tem de passar pelo “crivo” da Assembleia Municipal, cuja próxima sessão se encontra agendada para o final de fevereiro.