foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre a Sua Rádio 

Rádio Portalegre a Mais Ouvida do Alentejo


 

Poluição:proTejo acusa Inspeção-Geral do Ambiente de "incompetência" pela demora na recolha de amostras da água do rio Tejo

Foto de Rádio Portalegre.

(Por Gabriel Nunes) - O movimento ambientalista proTEJO acusou, hoje, a Inspeção-Geral do Ambiente de “incompetência” pela demora na recolha de amostras da água do Tejo, na sequência do episódio de “extrema poluição” ocorrido no dia 24 de janeiro, no açude de Abrantes.

 

Em comunicado o proTejo alerta que o facto da recolha das amostras só ter sido feita uma semana depois desse episódio de poluição “pode por em causa a relevância da prova obtida”.

No mesmo comunicado o movimento ambientalista acrescenta que a Inspeção-Geral do Ambiente tinha fixado como objetivo a comunicação, esta segunda feira, das análises realizadas aos alvos da inspeção, nomeadamente quatro ETAR´s urbanas e as empresas celtejo, Navigator e Paper Prime.

Segundo o proTejo os resultados das análises à água do rio foram conhecidos apenas parcialmente uma vez que o inspetor-geral do Ambiente, Nuno Banza, revelou que os resultados da Celtejo, empresa apontada como responsável pela maioria das descargas da indústria da pasta de papel, ainda não eram conhecidos visto que a inspeção teve dificuldades para recolher as amostras.

Entretanto, o Ministério do Ambiente decidiu, segunda feira, prolongar por mais 30 dias as medidas impostas à Celtejo, nomeadamente a redução de 50 por cento do volume diário de descargas de efluentes no rio Tejo.