foto5.png

Portalegre: MDM convoca mulheres para manifestação nacional de luta pela emancipação

Foto de Rádio Portalegre.

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) alertou, hoje, em Portalegre, para a urgência de combater a discriminação, desigualdade e violência contra mulheres, que continua a persistir na sociedade.

 

 

A ativista, Maria Teresa, sublinha que os direitos consagrados na lei ainda estão longe de ser cumpridos e apela à mobilização das mulheres do Alto Alentejo para a manifestação nacional de luta pela emancipação, agendada para sábado, dia 10 de março, em Lisboa, que visa relembrar a importância histórica do Dia Internacional da Mulher, bem como o seu carater reivindicativo.

A ativista falava em conferência de imprensa, no Mercado Municipal de Portalegre, onde desenvolveu uma ação de sensibilização, juntamente com a União de Sindicatos do Norte Alentejano (USNA).

Por parte dos sindicatos Diogo Júlio atestou que, na prática as mulheres continuam a ser marginalizadas pela sociedade, a nível familiar, com sobrecarga de tarefas e no trabalho, onde desempenham as mesmas funções que os homens com salários inferiores.

Segundo o sindicalista a discriminação persiste porque “são os homens que fazem a lei e que tem o poder”.

O MDM quer mobilizar as mulheres do distrito de Portalegre para a manifestação nacional que assinala o Dia Internacional da Mulher, disponibilizando transporte gratuito a partir de Avis, Alter do Chão, Campo Maior, Crato, Elvas e Portalegre.

Carla Aguiã