foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre a Sua Rádio 

Rádio Portalegre a Mais Ouvida do Alentejo


 

Portalegre:Presidente da Câmara lamenta "morte" da corticeira Robcork

Foto de Rádio Portalegre.

(Por Gabriel Nunes) - A presidente da Câmara de Portalegre, Adelaide Teixeira lamenta que não tenham aparecido interessados em comprar a falida corticeira Robcork no leilão de sexta feira, onde os bens móveis da empresa foram vendidos em separado.

 

A autarca desmentiu ainda a informação avançada pela leiloeira de que a Câmara Municipal estaria interessada em adquirir o complexo fabril na zona industrial de Portalegre avaliado em 6 milhões de euros.

O leilão da falida corticeira Robcork, realizado sexta feira nas instalações da empresa, confirmou as piores espetativas, não apareceram interessados em comprar a empresa e os bens móveis foram vendidos em separado.

Com um valor total de cerca de 1,770 milhões de euros os bens móveis foram comprados por 1,310 milhões de euros, sendo que o lote que recebeu a proposta mais elevada, cerca de 80 toneladas de cortiça, foi adquirido por 410 mil euros.

Dos 142 lotes leiloados apenas cerca de duas dezenas ficaram sem comprador.

O complexo fabril com uma área de cerca de 50 mil metros quadrados, 17 dos quais cobertos, tinha como preço base de licitação 7,7 milhões de euros.

Inaugurada em 2015 a Robcork foi mandada para a liquidação a 12 de janeiro deste ano pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) maior credor da empresa com 8,1 milhões de euros.

Além da CGD são credores da corticeira outras entidades estatais como o IAPMEI e o IFAP, com dois milhões de euros cada, e ainda a Segurança Social e o Fisco com 90 e 40 mil euros respetivamente.