foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

RÁDIO PORTALEGRE 29 ANOS DE EMISSÕES REGULARES

A RÁDIO LOCAL MAIS OUVIDA NA REGIÃO SUL DE PORTUGAL

OBRIGADO PELA SUA PREFERÊNCIA 

Bombeiros de Ponte de Sor impedidos de aceder às suas receitas por dividas relacionadas com pagamento de portagens

Foto de Rádio Portalegre.

(Por Gabriel Nunes) - Os Bombeiros de Ponte de Sor estão impedidos de aceder às suas receitas, por dívidas ao fisco relacionadas com o pagamento de portagens de um veículo de combate a incêndios.

 

O caricato desta situação é que os veículos da proteção civil, bombeiros e ambulâncias, estão isentos do pagamento de portagens nas autoestradas.

A divida em causa é referente a um veículo de combate a incêndios enviado a pedido da Autoridade Nacional de Proteção Civil para combater fogos na zona de Viana do Castelo em 2013.

A 25 de agosto de 2013 o veículo efetuou um trajeto na A28, que sendo devido, teria um custo de 6,5 euros.

Em declarações à Rádio Portalegre, o presidente da direção dos Bombeiros de Ponte de Sor, Manuel Marçal, referiu que “mesmo verificando pelo registo fotográfico que se tratava de um veículo de bombeiros, a concessionária, VIA LIVRE, enviou para cobrança coerciva a utilização da autoestrada, implicando que neste momento os 6,5 euros correspondem a um pagamento de 156,89 euros”.

Questionado porque é que a associação não paga, uma vez que não se trata de um montante significativo, Manuel Marçal defendeu que “a associação não tem que estar a despender dinheiro que não é devido”.

O dirigente lembrou que num outro processo idêntico, envolvendo uma ambulância de socorro dos bombeiros de Ponte de Sor, que em 2013 utilizou cinco vezes a A23, a associação pagou de forma coerciva quase 1.300 euros e apesar de já lhe ter sido dada razão o valor ainda nãos lhe foi restituído.