foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

Rádio Portalegre - A Mais Ouvida do Alentejo

A RÁDIO QUE ESTÁ SEMPRE AO SEU LADO - WWW.RADIOPORTALEGRE.PT

SEP lamenta que só tenha sido autorizada a contratação de seis enfermeiros pela ULSNA através de um concurso público que tinha 25 vagas

Foto de Rádio Portalegre.

(Por Gabriel Nunes) - O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) afirmou, esta terça feira, que o anúncio da contratação de seis novos enfermeiros “está a ser dado como extraordinário pela ULSNA, mas não o é”, argumentando que estes profissionais de saúde foram contratados ao abrigo de um concurso público, com 25 vagas, concluído em dezembro de 2017.

 

O dirigente do SEP, Celso Silva lamentou que o Ministério da Saúde, passados seis meses, só tenha autorizado a contratação de seis enfermeiros, e criticou o Conselho de Administração da ULSNA por “não ter desenvolvido todos os esforços necessários” para chamar os 25 enfermeiros selecionados para o preenchimento das vagas abertas em concurso público.

Em declarações a esta estação emissora, Celso Silva, alertou que no distrito de Portalegre, atualmente fazem falta 150 enfermeiros, sobretudo nos serviços dos hospitais de Portalegre e de Elvas, mas também em alguns centros de saúde, referindo que os profissionais de saúde agora contratados "são bem vindos", mas não resolvem nem de perto, nem de longe" os problemas causados pela grave carência de enfermeiros.

A Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) anunciou, esta segunda feira, a contratação de seis novos enfermeiros com contrato por tempo indeterminado.

Em comunicado a ULSNA refere que os profissionais de saúde contratados vão desempenhar funções na Urgência e serviço de Medicina do hospital de Portalegre.
Em Elvas, no hospital de Santa Luzia, vão trabalhar nos serviços de Ortopedia e de Medicina.