foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

Rádio Portalegre - A Mais Ouvida do Alentejo

A RÁDIO QUE ESTÁ SEMPRE AO SEU LADO - WWW.RADIOPORTALEGRE.PT

Eficácia no ataque inicial reduz para menos de metade o número de hectares ardidos em 2018

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e ar livre

O ano de 2018 apresenta o 3º valor mais baixo de área ardida e o 2º com menor do número de ocorrências da última década.

Segundo um balanço provisório do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), entre 1 de janeiro e 31 de agosto, foram registados 8955 incêndios rurais e 36152 hectares de área ardida.

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) aponta como fatores para a redução, a vigilância permanente, a deteção precoce e a eficácia dos meios de combate, que registam 98% de sucesso no ataque inicial aos fogos.

 

Comparado com os últimos dez anos, o número de ignições sofreu uma redução de 42% e o número de hectares ardidos foi reduzido em 60%.

No mesmo comunicado, a ANPC, revela que desde o início do ano, até ao final do mês de agosto, foram empenhados no combate a incêndios 65472 operacionais e 16890 meios terrestres, registando-se 1428 operações com meios aéreos, sendo que 1183 delas foram no ataque inicial.

O único incêndio a ultrapassar os 1000 hectares ardidos, foi o de Monchique, com uma área ardida de 26763 hectares agrícolas, de povoamento e mato.

 

Carla Aguiã/Carlos Claro