foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Monforte:obras do Centro Interpretativo Tauromáquico já arrancaram

A vila de Monforte, que foi o primeiro concelho do distrito de Portalegre a declarar a tauromaquia como Património Cultural Imaterial, vai agora assistir ao “nascimento” de um Centro Interpretativo Tauromáquico, uma infraestrutura que tem um investimento de 165 mil euros e que abrirá as portas em 2014.

Este sábado ficou marcado como o dia do arranque oficial das obras de recuperação da antiga escola primária de Monforte, local onde vai nascer o Centro Interpretativo Tauromáquico.

À Rádio Portalegre, o presidente do município alentejano, Miguel Rasquinho, afirmou que a obra vai ser comparticipada em 60 por cento pelo Programa de Desenvolvimento Rural-PRODER.

O autarca, congratulou-se ainda com o facto do município de Monforte, com fortes tradições tauromáquicas, tudo fazer em prol da Festa Brava, e com este Centro Interpretativo, Miguel Rasquinho considera que fica “salvaguardada a defesa da nossa cultura”.

O novo Centro Interpretativo Tauromáquico é uma estrutura que será orientada para a dinamização, organização e valorização de atividades relacionadas com a tauromaquia enquanto entidade representativa da cultura local, regional e nacional.

O centro, vai também acolher um espaço destinado à tertúlia do Grupo de Forcados Amadores de Monforte. Para Ricardo Carrilho, cabo do Grupo, ter este espaço vai contribuir para “consolidar” ainda mais o grupo, que se encontra neste momento com mais de 30 elementos.

O espaço vai ser composto por áreas para exposições, salas de conferências e audiovisuais e espaços destinados a mostrar e contar a história da tauromaquia mundial e de Monforte, em particular.

Com fortes tradições tauromáquicas, o concelho de Monforte é berço de várias ganadarias, cavaleiros tauromáquicos, peões de brega (bandarilheiros), coudelarias taurinas, forcados e de novilheiros.

Susana Mourato