foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Rádio Portalegre, a Mais Ouvida do Alentejo - 30 anos ao serviço da região

Boas Festas - Feliz Natal

USNA acusa executivo da Câmara de Nisa de "perseguição" aos trabalhadores sindicalizados

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé, sapatos, criança, céu e ar livre

(Por Gabriel Nunes/Carla Aguiã) - A coordenadora da União de Sindicatos do Norte Alentejano (USNA), Helena Neves acusou hoje o executivo da Câmara de Nisa de “perseguição” aos trabalhadores sindicalizados, ao deslocá-los para “serviços humilhantes”.

 

Helena Neves revelou ainda que a USNA vai apresentar uma queixa no Ministério Público pelo facto da presidente da Câmara de Nisa ter tentado impedir o contacto dos dirigentes do STAL com os trabalhadores do município.

O STAL pretendia informar e convocar os funcionários da Câmara para uma concentração de ativistas sindicais e trabalhadores, em defesa das liberdades, direitos e garantias constitucionais, realizada, esta tarde, na Praça da República, em Nisa.

A concentração contou com a participação do secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos que disse “não aceitar que os trabalhadores, quer do público, quer do privado, sejam assediados e intimidados” no seu local de trabalho.

Arménio Carlos aconselhou ainda os presidentes de Câmara a serem mais humildades e a não sobrepor a sua opinião à dos outros pelo facto de terem o poder.

Este protesto, que juntou dezenas de pessoas, contou com intervenções do secretário geral da CGTP-IN e do presidente do Sindicato dos Professores da Zona Sul, Manuel Nobre.