417699082 17990447579706441 7854875306714408279 N

Alentejo 2030: milhões para impulsionar desenvolvimento

Os municípios do Alto Alentejo vão dispor de mais de 70 milhões euros para promoverem investimentos ao abrigo do Programa Regional Alentejo 2030. O dinheiro, que vai ser gerido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), deverá ser aplicado em infraestruturas escolares e de saúde, reabilitação e regeneração urbana, mobilidade, qualificação dos espaços públicos, valorização do património e apoio às empresas, entre outros.

Em declarações à Rádio Portalegre o presidente da CIMAA, Hugo Hilário, assinalou que além destes 70 milhões de euros do Alentejo 2030, o distrito de Portalegre vai receber investimentos superiores a 500 milhões de euros financiados através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Hugo Hilário destacou ainda que a CIMAA foi a Comunidade Intermunicipal do país com a maior taxa de execução (100%) de todos os investimentos aprovados ao abrigo do último pacote de fundos comunitários.

O autarca ambiciona que o cenário se repita no novo quadro comunitário de apoio e exorta os municípios a responderem aos avisos abertos para candidaturas ao Alentejo 2030.

O Programa Regional Alentejo 2030 é um dos principais instrumentos financeiros disponibilizados para promover a competitividade da economia, a sustentabilidade ambiental e a valorização do território e das pessoas na região do Alentejo.

Recentemente, foram assinados contratos com as Comunidades Intermunicipais, representando a maior verba já atribuída a essas entidades, no valor de 440,9 milhões de euros.

Esses contratos estão alinhados com os três grandes eixos do Alentejo 2030: provisão de serviços públicos, reforço do sistema urbano policêntrico e valorização dos ativos territoriais.

Em resumo, o Alentejo 2030 é um compromisso significativo para impulsionar o desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida na região do Alentejo, com base nos princípios da União Europeia de coesão e eficiência.

PUBLICIDADE